Senador dos maranhenses, Roberto Rocha, reitera  compromisso com a criação da nova federal do Maranhão!!!

Share:
Em entrevistas , e em pronunciamentos públicos, o senador declarou que a ideia é criar mais duas federais no Estado


Em mais uma visita de trabalho a Imperatriz no último final de semana, dessa vez acompanhado do ministro do Desenvolvimento Regional Rogério Marinho, o senador Roberto Rocha voltou a garantir a criação de uma nova universidade federal no Maranhão. Com sede na região tocantina a nova instituição de ensino carrega o nome provisório de Universidade Federal da Amazônia Maranhense-UFAMA. O parlamentar também anunciou a intenção de criar a Universidade Federal do Leste Maranhense.

“Primeiro, vamos criar a da região tocantina, depois vamos cuidar da do leste” disse.

Conforme Roberto Rocha, assim como a duplicação da BR-010, no trecho entre Imperatriz e Açailândia, o tema da criação das duas universidades federais no Estado já foi pautado com o presidente Jair Bolsonaro e também no Ministério da Educação. O parlamentar disse que argumentou com o presidente o fato de o Maranhão ser um dos poucos Estados do Nordeste a contar com apenas uma universidade federal. Além disso, ressaltou a importância de tal feito {a criação das duas instituições} para o desenvolvimento do Maranhão.

“Disse ao presidente que o Maranhão é maior do que São Paulo, e que tinha apenas uma universidade federal e que nós tínhamos que mudar essa realidade. Pois nós vamos criar, inicialmente, uma segunda universidade federal no Estado que nascerá já com seu hospital universitário” informou o parlamentar maranhense, indicando uma área já cedida pela Eletronorte para sua construção.

Numa outra fala à imprensa o senador Roberto Rocha disse que a eleição do primeiro vice-reitor do interior do Estado {o professor doutor Marcos Fábio é de Imperatriz} já foi um passo preparatório para reforçar a luta pela criação da federal da região tocantina. É a primeira vez que a vice-reitoria da UFMA é ocupada por alguém do interior do Estado.

“Agora Imperatriz tem um vice-reitor. É nossa luta, com isso, preparar as condições para que a gente possa ter, num menor espaço de tempo, a nossa própria universidade federal. Não dá para ter apenas uma universidade federal, portanto vamos implantar uma na região tocantina outra no Leste Leste do Estado", pontuou o senador

O projeto da criação de uma segunda federal no Estado ganhou força com a volta do professor Natalino Salgado para o comando da Universidade Federal do Maranhão. Por mais de uma vez inclusive em Imperatriz, Salgado declarou ser favorável ao projeto.

Na concepção do senador Roberto Rocha a nova federal nascerá inicialmente com unidades em Imperatriz, Balsas e Grajaú e perspectivas de expansão para Açailândia e Estreito.

Desde 2016 que o Governo Federal trabalha com a perspectiva de criação de pelo menos cinco novas federais com o propósito de interiorizar o ensino superior e democratizar o acesso à universidade pública. De lá para cá foram criadas a Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará (PA) a Universidade Federal do Delta do Parnaíba (PI) e a Universidade Federal do Norte do Tocantins (TO);

Apresentado no fim de dezembro de 2017, o PLS 505/2017, do senador Roberto Rocha (PSDB-MA), cria a nova Federal do Maranhão. Consolidado a nova federal do Maranhão deve ser instalada com sede Imperatriz (MA).

Segundo o autor da proposta, entre os benefícios, a instalação da universidade proporcionará maior apoio tecnológico para a cadeia produtiva da região.

“O setor produtivo se concentra nessa região [Maranhão do Sul] que não é amparada com os recursos necessários para esse desenvolvimento, inclusive na questão acadêmica de formação de jovens talentos que contribuirão ainda mais para o desenvolvimento local”, argumenta Roberto Rocha.

CRIADO O "MOVIMENTO NOVA FEDERAL MARANHÃO"

O Projeto de Lei de autoria do senador Roberto Rocha que autoriza o Governo Federal a criar uma segunda universidade federal no Maranhão desde a semana passada movimenta professores, alunos e líderes classistas que já criaram “ O movimento Nova Federal Maranhão”.

O movimento foi criado semana passada numa reunião virtual que contou com participação de professores universitários de Imperatriz, Balsas e Grajaú. E não ficou só nisso, o movimento começou uma mobilização em todo o Estado. Já conta com páginas nas redes sociais e um site, que conforme o professor Marco Antonio Gehlen , tem a intenção de fortalecer mais ainda a luta.

Na última sexta-feira,24, aproveitando a presença do senador Roberto Rocha e do ministro do Desenvolvimento Regional Rogério Marinho, lideranças do movimento, que é formada por professores, técnicos e alunos da UFMA de Imperatriz, Grajaú e Balsas além de apoiadores da sociedade civil, entregaram às duas autoridades , entregaram às autoridades uma solicitação formal de pedido para a criação da Nova Universidade Federal.

O Comando Central do Movimento entregou um documento 152 assinaturas, de pessoas representantes de mais de 20 entidades, de municípios como Balsas, Grajaú, Imperatriz, Santa Inês, Buriticupu, Santa Quitéria do Maranhão, Rondon do Pará, dentre outros.

“Não é uma luta simples nem fácil, mas acreditamos que é uma luta possível. E mais do que necessária, uma vez que o Maranhão é um dos oito estados da federação que têm apenas UMA ÚNICA universidade federal. E esta luta, na região sul-sudoeste do Maranhão, já tem, pelo menos, trinta anos” escreveu numa rede social o vice-reitor da Universidade Federal do Maranhão, professor Marcos Fábio

Ontem, por telefone, Marcos Fábio, reiterou a importância da criação dessa nova instituição de ensino superior. Segundo ele não se trata de um movimento com clima de beligerância mas a continuidade de uma luta {harmomiosa} que tem mais cerca de trinta anos que tem o apoio da atual reitoria e que caminha a passos largos para se tornar realidade. “ Uma luta de todos que querem o bem do Maranhão, notadamente da região tocantina” concluiu. 

*Assessoria de Comunicação!

Nenhum comentário