E TOME AUMENTO: Em pleno carnaval, governo Flávio Dino incluiu Cerveja Petra, em nova base de calculo de ICMS!!!

Share:

O Governador Flávio Dino não se cansa de esfolar os maranhenses, a sua unica preocupação é aumentar a carga tributária, nem que pra isso ele tenha que sufocar ainda mais a classe trabalhadora. 

Não passa pela cabeça dos comunistas, aumentarem a arrecadação com o aumento da produção, eles querem arrecadar mais, drenando o sangue de quem produz. 

O pré-candidato a prefeito de Imperatriz, Marco Aurélio, tem sido um aliado de primeira hora do governador, ele votou a favor de todos os aumentos de impostos proposto pelo bonitinho de corpo, sua vontade é ser prefeito de Imperatriz, para aumentar os impostos municipais. 

Dia 11 de fevereiro, mais uma portaria aumentando o imposto da Cerveja Petra, a postagem é do Jornalista Daniel Matos:


Portaria baixada no último dia 11 pelo secretário de Estado da Fazenda, Marcellus Ribeiro Alves, incluiu na Tabela de Valores de Referência para fins de cobrança do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS), a cerveja Petra Puro Malte, uma das preferidas dos adeptos de uma boa gelada e que neste Carnaval será largamente consumida pelos foliões.

De acordo com a tabela, o valor atribuído a 1.000 mililitros (1 litro) de Petra é de R$ 12,73 (doze reais e setenta e três centavos). É em cima desse preço que incidirá a alíquota de 28,5% de ICMS que passou a ser cobrada sobre a cerveja no Maranhão, após o aumento de impostos aplicado ao produto pelo governo Flávio Dino em 2018.

Aplicando-se o valor de referência da tabela que cabe ao Estado a título de cobrança de ICMS sobre a cerveja Petra, o resultado é de mais de R$ 3,60 (três reais e sessenta centavos). Ou seja, a cada litro da marca comercializado, o governo comunista abocanha a referida quantia.

Como a Petra é vendida em embalagens de 269 ml (piriguete), 350 ml (lata normal), 355 ml (long neck) e 600 ml (garrafa), o ICMS que incide será calculado de forma proporcional, levando em conta o volume de cada embalagem e a quantia que deve ser arrecadada por litro.

No fim das contas, a matemática do governo refletirá no preço final pago pelo consumidor.


Nenhum comentário