No Dia Mundial do Turismo, deputado Hildo Rocha destaca potencialidades do Maranhão e enumera ações do governo federal no estado!!!

Share:



Em pronunciamento na tribuna da Câmara Federal, durante sessão solene em homenagem ao Dia Mundial do Turismo, o deputado Hildo Rocha destacou as potencialidades do Maranhão, citou ações do governo do presidente Jair Bolsonaro no setor e reivindicou mais benefícios para o estado.

Patrimônio da Humanidade


Hildo Rocha ressaltou que por possuir o maior acervo de prédios de estilo arquitetônico colonial português, a capital do Maranhão, São Luis é detentora do honroso título de Patrimônio da Humanidade concedido pela Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e a Cultura (UNESCO) em 6 de dezembro de 1997 em Nápoles, na Itália.

“O Maranhão tem grandes atrativos turísticos. O Centro Histórico de São Luis, por exemplo, é composto por lindos casarões seculares, de arquitetura colonial portuguesa. É, portanto, uma cidade linda, rica em cultura, onde se respira poesia”, enfatizou o parlamentar

Capital Nacional do Bumba boi


Autor da Lei nº 13.851, que concede a São Luis o título de Capital Nacional do Bumba boi, Hildo Rocha ressaltou que o Bumba boi é a mais rica e mais autêntica manifestação da cultura popular maranhense.


“São Luis é berço do Bumba meu boi uma das danças folclóricas mais bonitas do mundo inteiro. Graças a essas características hoje São Luis detém o título de Capital Nacional do Bumba Boi, conforme lei de minha autoria que foi sancionada pelo presidente Jair Bolsonaro em julho deste ano”, disse o parlamentar.

Lençóis Maranhenses e Chapada das Mesas

Rocha destacou ainda as belezas singulares dos Lenções Maranhenses e da Chapada das Mesas.


“Além de imenso patrimônio cultural, representado pelo rico acervo de prédios históricos de São Luis e pelas peculiaridades do nosso folclore, o Maranhão possui cenários lindíssimos que só o nosso estado tem. Os Lençóis Maranhenses, e a Chapada das Mesas são dois bons exemplos de atrativos turísticos que nenhum outro lugar do mundo apresenta. Além de belíssimas paisagens, Carolina e Riachão tem centenas de cachoeiras lindíssimas que proporcionam banhos muito agradáveis, inesquecíveis para quem visita essas localidades”, afirmou Hildo Rocha.


Incentivos do Governo Federal

O deputado destacou ainda que o setor do turismo tem recebido apoio do Governo Federal. “As obras de requalificação do Complexo da Deodoro e da Rua Grande, realizadas pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), em parceria com a prefeitura de São Luis, são ações que contribuem para o fortalecimento do turismo maranhense porque geram atraem turistas, geram empregos em toda a cadeia produtiva do turismo e ajudam a arrecadar tributos para o nosso estado”, argumentou.

Conclusão do aeroporto de Barreirinhas

Rocha aproveitou para reivindicar a conclusão do aeroporto de Barreirinhas. “Temos avanços, mas, precisamos de mais apoio. O aeroporto de Barreirinhas precisa ser concluído. Existem duas pistas de excelente qualidade, porém o terminal de passageiros está incompleto. Além dessa demanda, também é indispensável que a duplicação da BR-135 seja concluída para facilitar o acesso de turistas à capital maranhense”, argumentou Hildo Rocha.

Crescimento do setor

Entre maio e julho o turismo gerou, principalmente por meio do setor de alimentação e alojamento, 5,8% a mais de empregos para o país. A isenção de vistos, adotada pelo governo do presidente Jair Bolsonaro, também contribuiu para o crescimento da economia nacional. Em julho, primeiro mês após as novas regras entrarem em vigor, os gastos dos turistas estrangeiros cresceram 43% em relação ao mesmo período no ano passado.

Dados divulgados pelo Banco Central mostram que em julho de 2019, US$ 598 milhões foram injetados na economia brasileira pelos turistas estrangeiros, contra US$ 417 milhões registrados no mesmo período do ano anterior. Além disso, pesquisa divulgada pelo IBGE apontou que, também em julho, o índice de volume de atividades turísticas no país cresceu 4,4%, em comparação com o mesmo mês do ano passado. Entre janeiro e julho de 2019, a taxa nacional mostrou crescimento de 3,2%.

Nenhum comentário