VERGONHOSO! Laboratório Citodiagnóstico, ganha quatro vezes seguidas contratos com DISPENSA DE LICITAÇÃO - Esse prefeito-honesto é mesmo um Paizão!!!

Share:

O mistério na contratação dos laboratórios em Imperatriz, continua. Em 2017, foram feitas duas licitações e as duas foram canceladas sob à alegação de que os editais continham erros e que as mesmas seriam republicadas, o que acabou não acontecendo. 

O Secretário de Saúde Alair Firmiano, acabou fazendo três contratos com o mesmo, o laboratório Citodiagnostico, todos com DISPENSA DE LICITAÇÃO, foram cerca de R$ 1,7 milhões de reais. 

No inicio desse ano o nobre Secretário Alair Firmiano, resolveu inovar, ele contratou onze laboratórios através de CHAMAMENTO PÚBLICO, dando cerca de R$ 5 milhões de reais. 

Duas situações chamam à atenção nesses contratos, o valor em 2017 foi de R$ 1,7 milhões, o valor contratado agora é cerca de R$ 5 milhões de reais, quase três vezes mais. 

A Lei 13.019 de 2014 estabelece as regras para a realização de chamamento público, que será feito através de  parcerias entre a administração pública e as OSC - Organização não Governamental, sem fins lucrativos, nenhum desses laboratórios contratados são OSC. 

Na época, o Portal do Frei protocolou um pedido de investigação, no Ministério Público Estadual e outro no Ministério Público Federal e ainda foi protocolado outro pedido na Câmara Municipal de Imperatriz. 

Não satisfeito em contratar com DISPENSA DE LICITAÇÃO, um único laboratório três vezes seguidas, como se na cidade tivesse só ele, o Doutor Alair, acabou de fazer o quarto contrato, novamente com DISPENSA DE LICITAÇÃO com o dito cujo, Laboratório Citodiagnóstico, desta vez o valor é cerca de R$ 600 mil reais. 

O Ministério Público e os vereadores de Imperatriz, precisam investigar e achar essa cabeça de burro que foi enterrada no socorrão, por que não estão fazendo as licitações como manda a legislação? Estão protegendo os amiguinhos? Uma resposta precisa ser dada o mais rápido possível, para a cidade. Veja abaixo os prints dos quatro extratos dos  contratos feitos com o Laboratório Citodiagnóstico:














Nenhum comentário