CAÇA ÀS BRUXAS! Jornalista de Imperatriz está sendo ameaçado por criticar o governo comunista!!!

Share:

Parece que os tempos da ditadura esta voltando, pessoas estão sendo ameaçados, pelo simples fato de criticarem os desmandos cometidos por alguns políticos. Em Imperatriz o Jornalista Sheick, postou um texto, onde diz que vem sendo ameaçado. Até o momento o Sindicato dos Jornalista e a Associação de Imprensa da Região Tocantina, não se manifestaram. Peço aqui as autoridades e aos nossos deputados, que tomem providências, moramos num pais onde a liberdade de expressão é garantida por lei. Veja abaixo a íntegra da da sua denúncia:

Eu não aprovo o governo de Dino e por isso estou sendo ameaçado!

Desde o primeiro ano de mandato do atual governador do estado do Maranhão que venho usando do direito democrático de CRITICAR e COBRAR sua administração, usando para isso as redes sociais, através e principalmente dos grupos de WhatsApp.

Ocorre que ultimamente, com a aproximação das eleições, passei a receber de forma velada, ameaças em detrimento de minha postura além de postagens difamatórias e caluniosas como por exemplo ser chamado de ladrão, por supostamente pertencer a um "grupo" opositor ao do atual governo.

Um cidadão que se diz ser policial lotado na capital, vem desde o mês de abril, pedindo meus dados ou os de minha empresa, para que segundo ele, fizesse um levantamento sobre a idoneidade de ambos.

Na data de hoje, 22 de maio de 2018, esse mesmo cidadão, depois de uma postagem minha em um grupo de WhatsApp denominado "INFORMATIVO MISSÃO", passou a interagir comigo e depois de insinuar que minha atividade profissional  é "mexer no alheio", voltou a solicitar meus dados e os da minha empresa e para satisfazê-lo, enviei ao mesmo através do seu número privado, inclusive o meu tipo sanguíneo. 

Esse tipo de expediente, demonstra com clareza e preocupação o momento em que vivemos hoje no Maranhão, onde é praticamente "fora da lei" não ser apaixonado por Flávio Dino e me incentiva ainda mais a continuar fazendo minhas críticas e cobranças, aproveitando o restinho de democracia que ainda nos resta.

O Dito cidadão, que agora tem os dados que queria e que segundo ele vai me conseguir "uns contratos", disse numa outra postagem anterior, pertencer ao 8° Batalhão em São Luís, porém não posso afirmar se tratar de uma informação verdadeira.

O certo é que diante da sensação de ameaça, resolvi printar as conversas e fazer um registro de ocorrência, além de ter acionado um profissional do direito para tomar as devidas providências, não por medo mas, por precaução de pai de família que de forma alguma, ainda que sob ameaça, vai desistir de expressar livremente.

O nome utilizado no perfil do cidadão não vai ser divulgado nessa postagem por orientação do advogado.

*SHEICK*

Nenhum comentário