Ministério Público constata irregulares durante vistoria no Caps de Imperatriz!!!

Share:

Levantamento do órgão constatou problemas estruturais em dois prédios que realizam atendimentos em Imperatriz. Prefeitura do município tem 30 dias para solucionar problemas.


Portal G1 - O Ministério Público do Maranhão (MP-MA) constatou irregularidades após uma vistoria realizada em dois Centros de Atenção Psicossocial (Caps) em Imperatriz, a 626 km de São Luís. Foram encontrados problemas nas unidades do Caps Três e na AD (Álcool e Drogas). A inspeção foi realizada no dia 23 de setembro e relatório foi divulgado esta semana.





De acordo com o levantamento a recomendação formulada pelo órgão pede que as irregularidades encontradas sejam sanadas imediatamente. Foram encontrados problemas em portas, janelas, bebedouros enferrujados, colchões velhos, roupas de cama em estado precário e o teto com infiltração e muito mofo.









Ministério Público do Maranhão constata irregularidades durante vistoria no Caps (Foto: Reprodução/TV Mirante)

[caption id="" align="aligncenter" width="600"]Ministério Público do Maranhão constata irregularidades durante vistoria no Caps (Foto: Reprodução/TV Mirante) Ministério Público do Maranhão constata irregularidades durante vistoria no Caps (Foto: Reprodução/TV Mirante)[/caption]




O órgão também encontrou um número reduzido de profissionais para apoio e atenção aos pacientes, falta de alimentação, assédio moral e nepotismo. A Prefeitura Municipal de Imperatriz tem até 30 dias para informar quais providências serão tomadas para resolver os problemas encontrados durante a vistoria.




[caption id="attachment_4891" align="aligncenter" width="535"] Paredes de uma das unidades vistoriadas estão com buracos. (Foto: Reprodução/TV Mirante)[/caption]






Atualmente o Caps três possui cerca de 200 usuários cadastrados e os atendimentos são realizados em um prédio da prefeitura de Imperatriz, onde fica localizado o Complexo de Saúde Anhanguera. São oferecidas consultas, terapias e acolhimento de casos graves e persistentes de transtorno mental. Atualmente o centro tem seis pacientes acolhidos, ou seja, que dormem nas acomodações.





Segundo a Coordenação de Saúde Mental as condições do prédio não interferem no tratamento dos pacientes e que os problemas encontrados já estão sendo sanados. “Uma das queixas que foi levantada nesse levantamento foi somente a falta de materiais mesmo. Colchão, lençóis, banheiros interditados e isso foi sanado. Centrais de ar, ventiladores, bebedouros também nós já conseguimos sanar”, afirmou a coordenadora Maria Aparecida.












[caption id="" align="aligncenter" width="600"]Prefeitura de Imperatriz tem 30 dias para realizar melhorias no local. (Foto: Reprodução/TV Mirante) Prefeitura de Imperatriz tem 30 dias para realizar melhorias no local. (Foto: Reprodução/TV Mirante)[/caption]







Nenhum comentário