Construtora Redenção já é uma conhecida antiga da Policia Federal

Share:


Olhando novamente os editais 022 e 026 e também a documentação da empresa vencedora Construtora Redenção, o Blog verificou alguns erros gravíssimos que tem que ser investigados pelos vereadores e o Ministério Público.


1- De acordo com o balanço apresentado pela empresa, o lucro em 2016 foi de apenas R$ 109.000,00, e mesmo assim em 16 de Dezembro de 2016, foi alterado o capital social da empresa, passando de R$ 150.000,00, para R$ 1.500.000,00. Onde foi que a empresa conseguir essa injeção no capital?


2- Em 25 de Janeiro de 2017, como se tivesse sido orientado pelo além, novamente outra alteração no capital social, passando de R$ 1.500.000,00 para R$ 2.000.000,00. Inclusão de vários CNAE´s no ramo de atividades da empresa, ela agora passa a vender de botão de camisa a turbina de avião.


3- O Atestado de capacidade técnica apresentado pela Construtora Redenção, foi fornecido pela Construtora Terramata, como a empresa é privada, é preciso que seja comprovado através de nota fiscal, cadê a nota delegado?


4- O Atestado de capacidade técnica apresentado, não comprova a experiência da empresa com limpeza pública


5- O Atestado de capacidade técnica não traz nenhum veiculo coletor c/caçamba compactadora de lixo


5- O Item 10 do edital 026, diz que o ano dos caminhões, não pode ser inferior a 2013. Os Caminhões que foram flagrados pelo Blog, são do ano 2011


6- Já faz muito tempo que a empresa funciona em outro endereço, mas toda a documentação continua no endereço anterior.


7- O contrato emergencial firmado com a empresa Brasmar para um período de seis meses, foi de R$ 9.260.100,00. Somado os dois contratos da Construtora Redenção, mão de obra mais locação de caminhões com motoristas é de R$ 34.729.000,00. Estranhamente o delegado fez o contrato de apenas três meses, podendo ser renovado, se acaso tivesse feito o contrato de um ano, a empresa precisaria ter no minimo como capital social R$ 3.500.000,00. A cada três meses o município renovará o contrato, pois é serviço continuado, não seria uma forma de fraudar o edital?


8- Estranhamente a ata de registro não traz quantos empresas compareceram


9- A Construtora Redenção já é uma conhecida da Policia Federal. Em 2011 na operação Usura da Policia Federal, foi feito busca e apreensão na casa do sócio.


10- Por que a empresa Terramata preferiu fornecer atestado de capacidade técnica, ao invés de participar, já que é a única que tem estrutura compatível com o objeto licitado?


11- As empresas fornecedoras de merenda escolar, são praticamente as mesmas a 8 anos, e mesmo assim todos os anos após a licitação, todas as empresas são vistoriadas pela equipe da Secretaria de Educação. Uma licitação igual a essa da limpeza publica, desse valor, não houve nenhuma vistoria na empresa e nos caminhões e equipamentos?


Os editais 022 e 026 restringem a participação da maioria das empresas, uma vez que o capital social tem que atingir no minimo 10% do valor do contrato. O edital 022 é cruel, o valor estimado pelo município é de R$ 16.164.000,00 e o tipo da licitação é "menor preço global", ou seja, uma só empresa ganha tudo, isso quer dizer que qualquer empresa pra participar, teria que ter o capital social de pelo menos R$ 1.600.000,00. Outro fato que chama muito à atenção, a empresa de Dezembro de 2016 a Maio de 2017, se moldou aos padrões do edital. É como se a empresa tivesse recebido informações privilegiadas acerca do edital, ela sai de R$ 150 mil de capital social, para R$ 2 milhões de reais, enquanto o seu balanço e a declaração de renda de seus sócios, não dizem de onde vem esse aporte de capital tão grande. A empresa ganhou as duas licitações, perfazendo um total de mais de R$ 34 milhões de reais. Pelas clausulas do edital, a empresa jamais poderia assinar um contrato de um ano como prevê o edital, porque teria que ter no minimo um capital social de R$ 3.400.000,00. O interesse do delegado em contratar a empresa foi tão grande, que ele acabou passando por cima do edital feito por ele mesmo, pra que a empresa pudesse se enquadrar, ele faz o contrato apenas de 3 meses, com possibilidades infinitas de renovação. O delegado mostrou que não houve nenhum interesse em verificar se a empresa tinha estrutura para atender uma demanda tão grande. O edital prevê veículos com ano de fabricação a partir de 2013, a maioria dos caminhões coletores de lixo que estão rodando em nossa cidade, foram fabricados em 2011 e são de propriedade da empresa LOPAC LOCADORA DE VEICULOS E EQUIPAMENTOS EIRELI – ME, com sede em Hidrolândia em Goiás e com filial em Palmas no Tocantins. Qualquer empresa que já tivesse nesse ramo, teria sua frota própria. Por que a empresa funciona em endereço diferente daquele dos documentos apresentados? Com a resposta o delegado sabe tudo, ou a Câmara Municipal se os vereadores tiverem interesse. A cidade também aguarda ansiosamente pelas investigações do Ministério Público.





Um comentário:

  1. […] onde o ano dos caminhões não podem ser inferiores a 2013 e conforme mostrado aqui (veja aqui) a maioria é de 2011. Valor das licitações muito superiores as licitações passadas, objetos […]

    ResponderExcluir