VERGONHOSO: Secretário Alcemir agride com palavras de baixo calão esse Blogueiro

Share:

O Secretário Municipal de Regularização Fundiária, Alcemir da Conceição Costa, perdeu a oportunidade de ficar calado. O secretário no afã de bajular o seu patrão e garantir a manutenção do seu gordo salário de R$ 14.800,00 reais, acabou proferindo palavras de baixo calão em um grupo de Whatsapp ao se referir a esse Blogueiro. Alcemir disse que nunca botei o RABO em uma cadeira pra estudar e que pra ser diretor do Socorrão não precisa ser médico. Primeiro quero dizer para o senhor, que sou Bacharel em Direito, curso o qual o senhor acabou de entrar. As palavras usadas pelo senhor são improprias para qualquer cidadão, principalmente para um servidor público com cargo elevado como o seu. Não disse em momento algum que o cargo é privativo de MÉDICOS, tenho dito que a Lei Municipal nº 1558/2014 restringe o cargo aos PROFISSIONAIS DA SAÚDE. O senhor deveria deixar de babar o prefeito e procurar saber quem são aqueles considerados profissionais da saúde. Pelo linguajar usado pelo secretário, da pra perceber porque o prefeito ta tão mal assessorado. Secretário, veja abaixo a Lei Municipal que regulamenta o cargo de diretor geral do Hospital Socorrão, veja também a resolução do Conselho Nacional de Saúde dizendo quem são aqueles considerados PROFISSIONAIS DA SAÚDE:





 
CONSELHO NACIONAL DE SAÚDE

RESOLUÇÃO N.º 218, DE 06 DE MARÇO DE 1997

 O Plenário do Conselho Nacional de Saúde em Sexagésima Terceira Reunião Ordinária, realizada no dia 05 e 06 de março de 1997, no uso de suas competências regimentais e atribuições conferidas pela Lei n.º 8.080, de 19 de setembro de 1990, e pela Lei n.º 8.142, de 28 de dezembro de 1990, considerando que:



  • a 8ª Conferência Nacional de Saúde concebeu a saúde como “direito de todos e dever do Estado” e ampliou a compreensão da relação saúde/doença como decorrência de vida e trabalho, bem como do acesso igualitário de todos aos serviços de promoção e recuperação da saúde, colando como uma das questões fundamentais a integralidade da atenção à saúde e a participação social;



  • a 10ª CNS reafirmou a necessidade de consolidar o Sistema Único de Saúde, com todos os seus princípios e objetivos;



  • a importância da ação interdisciplinar no âmbito da saúde; e



  • o reconhecimento da imprescindibilidade das ações realizadas pelos diferentes profissionais de nível superior constitue um avanço no que tange á concepção de saúde e a à integralidade da atenção.



RESOLVE:

 I – Reconhecer como profissionais de saúde de nível superior as seguintes categorias:



  1. Assistentes Sociais



  2. Biólogos;



  3. Profissionais de Educação Física;



  4. Enfermeiros;



  5. Farmacêuticos;



  6. Fisioterapeutas;



  7. Fonoaudiólogos;



  8. Médicos;



  9. Médicos Veterinários;



  10. Nutricionistas;



  11. Odontólogos;



  12. Psicólogos; e



  13. Terapeutas Ocupacionais.



II – Com referência aos itens 1, 2 e 9 a caracterização como profissional de saúde dever ater-se a dispositivos legais do Ministério da Educação e do Desporto, Ministério do Trabalho e aos Conselhos dessas categorias.

CARLOS CÉSAR S. DE ALBUQUERQUE

Presidente do Conselho Nacional de Saúde

Homologo a Resolução n.º 218, de 06 de março  de 1997, nos termos de Decreto de Delegação de Competência de 12 de novembro de 1991.

CARLOS CÉSAR S. DE ALBUQUERQUE

Ministro de Estado da Saúde

Nenhum comentário