Membro do governo foi exonerando dias antes de ser preso pela Policia Federal

Share:

 



Por Gilberto Léda - É muito provável que tenha vazado antes da sua deflagração a operação da Polícia Federal contra o vazamento de informações do órgão no Maranhão.


A redundância é proposital: o vazamento vazou.


A Operação Turing foi desencadeada, segundo os federais, com o objetivo de desarticular organização composta por servidores públicos e particulares que causavam embaraço a investigações da PF no estado (saiba mais).


Um dos alvos que tiveram a prisão temporária decretada foi Danilo dos Santos Silva.


Filiado ao PMN, ele foi nomeado gestor da Secretaria de Estado da Administração Penitenciária (Seap) em outubro de 2015.


Em abril de 2016, foi alçado ao posto de adjunto de Administração, Logística e Inovação Penitenciária.


Mais recentemente, no dia 4 de janeiro de 2017, designado como ordenador de despesa do Fundo Penitenciário Estadual (Funpen).


No dia 9 de março deste ano, no entanto, foi exonerado do cargo.


Exatamente 12 dias antes da deflagração da operação.


Nenhum comentário