O "Prefeito Honesto" acabou com o pouco que ainda tava funcionando no Hospital Socorrão

Share:


Pelo pouco tempo que a Dra Mariana Jales ficou a frente da Direção Geral do Socorrão, a mudança é visível, dentro da medida do possível, ela botou ordem e não foi com mão de ferro, foi com o apoio dos servidores, Mariana é querida por todos. Mas o "secretário" que ainda não é secretário, achou pouco o que ela fez, ele atribui a ela a "fartura" que se encontra o hospital, "farta" tudo. Como pode ser dela a culpa, se não tem fornecedor pra entregar os itens que estão faltando? Hoje mesmo o pronto atendimento da clinica cirúrgica parou, simplesmente por que os profissionais estão desde novembro sem receber, isso é culpa dela? Assis rebaixou a Doutora Mariana Jales para Diretora Administrativa, e em seu lugar ele nomeou um forasteiro, Senhor Alberto Gomes da Silva, a pedido de um prefeito de uma currutela do Tocantins, ou foi a pedido do pai dele? Fica a pergunta, ele pode assumir esse cargo? A Lei 1558 de 2014 em seu Art. 3º diz o seguinte: O Cargo de Diretor Geral do Hospital Municipal de Imperatriz será privativo de profissional da saúde. A Comissão de Saúde da Câmara Municipal, o Sindicato da categoria e o Ministério Público, precisam verificar se a formação do mesmo esta em consonância com a Lei. O então candidato a Prefeito de Imperatriz, o MORALISTA Assis Ramos, dizia em alto e bom som, que não nomearia ninguém que tivesse problemas com a Justiça. Numa ação de investigação judicial, ora proposta pelo Ministério Público, contra o Senhor Alberto Gomes da Silva, com base nos arts. 73, I e IV, da Lei nº 9.504/97 e 22, XVI, da LC nº 64/90, por favorecimento ilegal de atendimento de saúde, para fins eleitoreiros, quando ele foi Diretor do Hospital Geral de Araguaina, tudo para beneficiar a sua própria mãe, a vereadora Terezinha Gomes da Silva, mais conhecida por “Terezona”. Alberto Gomes da Silva, foi condenado em última instancia a 6 anos de prisão. Hoje o falso MORALISTA esqueceu o seu discurso de campanha.

Um comentário:

  1. E o laboratório disseram que estava em greve, como assim? O médico precisa de exames para dar um diagnóstico e não tem como fazer? Sorte de quem pode pagar exame no laboratório particular em frente junto com a taxa de coleta, pq quem geralmente precisa dos tais exames estão impossibilitados de se locomover.Lamentável!

    ResponderExcluir