O "Posto Ipiranga", ta mais pra Petrobrás

Share:
[caption id="attachment_2159" align="aligncenter" width="690"]clayton-noleto-nova-1 O "Posto Ipiranga" ta mais pra Petrobrás[/caption]

A Secretária Estadual de Infraestrutura vem notabilizando pela quantidade de denúncias que tem sido feitas ultimamente. Primeiro o Deputado Federal Hildo Rocha, denunciou Clayton Noleto junto ao BNDES (veja aqui), Hildo disse que ele estaria fazendo caixa pra sua campanha em cima de uma obra financiada pela referida instituição financeira, a Construtora seria a Terramata de Imperatriz. Empreiteiros presos numa operação da Policia Federal no Estado Tocantins e com obras no Maranhão (veja aqui), disse em depoimento que entregou na Sinfra do Maranhão, planilhas com orçamento de terraplanagem no valor de R$ 300 mil o quilometro, mas nas planilhas da obra contratada pela Sinfra o valor aparece R$ 600 mil. Agora no Blog do Luis Pablo, mais uma denuncia. Segundo o Blogueiro, uma Construtora que vem faturando milhões na Sinfra de Clayton Noleto, funciona apenas em uma sala num prédio comercial. Veja abaixo a postagem na íntegra:


A empresa BFX Construções e Comércio vem faturando cifras milionárias no Governo do Maranhão. Do início do ano até a presenta data, a empresa já garfou mais de R$ 17 milhões dos cofres públicos do Estado.


A equipe de reportagem do Blog do Luis Pablo foi até a sede da construtora e constatou que funciona em apenas uma sala num prédio comercial. A empresa fica localizada no edifício Mendes Frota, na Avenida da Ana Jansen, no bairro do São Francisco, em São Luís-MA.


No portal de transparência do governo mostra que a BFX Construções recebeu 19 repasses, entre eles com valores exorbitantes como de R$ 5 milhões no dia 28 de março. Outros repasses que chamam à atenção também são de R$ 2.381.317,69 e R$ 1.005.235,58 todos na mesma data de 23 junho, além de R$ 1.225.170,26 no dia 4 março.


O Governo do Estado precisa explicar como uma construtora que funciona em uma sala, que chega de 12 a 15 metros quadrados, vem faturando tanto nos cofres públicos.


clayton-noleto-construtora-em-uma-sala

Nenhum comentário