Os fantasmas de Ildon Marques

Share:

ildon-marques-fantasmas


Durante seus oito anos a frente da Prefeitura de Imperatriz, a gestão de Ildon Marques (PSB) ficou marcada pela falta de transparência e, acima de tudo, pela contração de funcionários fantasmas em troca de apoios políticos. O socialista de araque recebeu pelo menos três condenações por nomeações irregulares que caracterizam improbidade administrativa.


O caso mais antigo se refere à contratação de Adoilson Santos de Abreu, nomeado como "Secretário Escolar", porem sua função era de motorista de ônibus escolar. Os promotores identificaram que Adoilson não tinha qualquer conotação técnica para desempenhar a função a qual foi nomeada, e para o desempenho de motorista seria necessário à realização de concurso publico.


Outro caso se refere a Manoel Victalino de Mello filho, nomeado para uma Secretaria Municipal da cidade, mas que na verdade desempenhava a função de piloto particular do então prefeito à serviço do Grupo Liliani.


A situação mais greve é da ex-servidora Raimunda de Araújo Santos, que confessou ter sido contratada em troca de voto a Vereadora Terezinha Soares.


O Ministério Público do Maranhão conseguiu provar o desvio de função ou simplesmente a total ausência dos trabalhadores. Ildon foi multado e teve suspenso os direitos políticos. O ex-prefeito foi eleito em 1996 e em 2004, quando ocorreu a farra de distribuição de cargos, super salários e pagamento de voto por nomeação.


Todos esses casos transformaram a Prefeitura de Imperatriz em alvo constante dos promotores pela total falta de transparência, como ficou comprovado pela justiça.

Nenhum comentário