Até agentes do BOPE integram força da PF em operação na Sema

Share:

Deu no Gilberto Léda:


Policia federal SEMA 1


Equipe de policiais dos Batalhões de Operações Policiais Especiais (BOPE) do Rio de Janeiro e de Brasília integram a força tarefa da Polícia Federal que desencadeou, na manhã de hoje (14), a Operação Hymenaea, de combate à extração e comercialização ilegal de madeira proveniente da Terra Indígena Caru e da Reserva Biológica do Gurupi, no Maranhão.


Desde cedo, agentes da PF estão na sede da Secretaria de Estado do Meio Ambiente (Sema), cumprindo mandados de busca e apreensão. O titular da pasta, Marcelo Coelho, está sendo procurado pela polícia.


Os agentes chegaram a ir à sede da TV Difusora, onde ele daria uma entrevista. Mas o auxiliar do governo Flávio Dino (PCdoB) não estava lá. Havia cancelado a agenda antes (reveja).


Não há informações sobre se o secretário está envolvido com o esquema.


Segundo a PF, mais de 300 policiais federais, apoiados também por servidores do IBAMA e, estão dando cumprimento a 77 medidas judiciais, sendo 11 mandados de prisão preventiva, 10 mandados de prisão temporária, 56 mandados de busca e apreensão, bem como à suspensão da certificação de 44 empresas madeireiras, nas cidades de São Luís, Imperatriz, Buriticupu, Açailância, Zé Doca, Alto Alegre do Pindaré, Bom Jardim, Governador Nunes Freire, todas no estado do Maranhão. No Rio Grande do Norte: Tibau, Mossoró, Parnamirin e Natal, e em Capuí no estado do Ceará.


A organização criminosa atuava extraindo ilegalmente madeira das reservas indígenas. Esse material era “esquentado” por meio de documentação fraudulenta para o transporte e retirada das áreas protegidas. Um membro da quadrilha era o responsável por emitir documentos destinados a microempresas laranjas, cadastradas como construtoras em pequenas cidades no interior do Rio Grande do Norte. Essa manobra servia para desviar a madeira para receptadores em todo o Nordeste brasileiro.


Em tempo: a operação foi batizada de HYMENAEA em uma referência ao gênero de uma das espécies (Jatobá – hymenaea courbaril) que é ilegalmente explorada na Terra Indígena Caru e na Reserva Biológica do Gurupi.


Nota do Blog: Tem um Jatinho da Policia Federal no Aeroporto de Imperatriz


Policia federal SEMA 2

Nenhum comentário